Com investimento de R$ 15 milhões, a UDG Itabirito é a quinta unidade da empresa no País e uma das mais modernas da América Latina. Inauguração conclui a primeira fase do projeto de implementação do negócio de Genética Líquida da Agroceres PIC, que recebeu aportes de R$ 80 milhões nos últimos 5 anos.

 

UDG Itabirito (1)Reafirmando seu pioneirismo e visando garantir novos ganhos de competitividade aos suinocultores brasileiros, a Agroceres PIC inaugurou no dia 20 de fevereiro, em Itabirito (MG), uma nova Unidade de Disseminação de Genes (UDG). O investimento representa um marco para o negócio de Genética Líquida da empresa no Brasil e uma conquista tecnológica estratégica para a suinocultura mineira e brasileira.

 

Com a inauguração da nova unidade, a Agroceres PIC passa a contar com cinco UDGs estrategicamente distribuídas pelo País, com alto padrão tecnológico e completa automação de todos os seus processos e controles. “A Genética Líquida se firmou no Brasil com um dos insumos tecnológicos mais efetivos para aumentar a produtividade nas unidades de produção. Por isso, ela é estratégica para nossa empresa e foco privilegiado de investimentos”, afirma Alexandre Furtado da Rosa, Diretor Superintendente da Agroceres PIC.

 

Resultado de um investimento de R$ 15 milhões, a UDG Itabirito é um dos mais modernos centros de Genética Líquida do mundo. A unidade possui capacidade para alojar 450 reprodutores de alto valor genético e potencial para produzir cerca de 750 mil doses inseminantes por ano.

UDG Itabirito (2) 

A exemplo das outras UDGs da Agroceres PIC, a unidade de Itabirito foi construída a partir de parâmetros arquitetônicos e tecnológicos em total sintonia com o que existe de mais moderno e inovador na suinocultura global. De acordo com Furtado da Rosa, a UDG Itabirito deve operar com plena capacidade a partir de junho. Já as primeiras doses de Genética Líquida chegam ao mercado em maio.